quinta-feira, 5 de Fevereiro de 2009

Cozido à Portuguesa

Há já alguns anos que não me deliciava com este prato tão tipicamente português. De salientar que eu não o sabia cozinhar, por isso restava-me que algum familiar ou amigo se lembrasse de o fazer para meu deleite. Desisti de esperar e, porque as saudades já me deixavam a salivar, decidi pesquisar todo o passo-a-passo e fazê-lo eu pela primeira vez. O seu modo de preparação é muito idêntico em todas as casas, há os que acrescentam grão, outros há que gostam de colocar nabo, eu optei pelos ingredientes mais banais e que vão de encontro com o meu gosto pessoal. Aproveitei a visita da minha mãe, no sábado, para o fazer e beneficiaria, então, da sua valiosa ajuda.
E assim foi, ela trouxe de casa um tacho gigante que ajudou imenso pois conseguimos colocar as carnes todas juntas para cozinhar de uma só vez. No final era evidente que aquela estava a ser a minha primeira vez, loiça suja espalhada por todo o lado e tanto por arrumar. Mas bom, com a prática hei-de aperfeiçoar-me neste aspecto.
INGREDIENTES:
carne de vaca (escolher as várias partes de acordo com o gosto dos comensais)
frango
entrecosto
chouriço de carne
chouriço de sangue
morcela
farinheira
batatas
cenouras
couve lombarda
feijão
arroz
temperos a gosto
PREPARAÇÃO:
Começámos por "enfiar" as carnes e o chouriço de carne no tacho, juntamente com água e sal. Daí por uns minutos misturámos no mesmo tacho as batatas e as cenouras, que acabaram por adquirir o gosto do chouriço. Num tacho à parte os enchidos, com palitos atravessados para não rebentarem, e num outro tacho a couve. Preferimos a lombarda à couve portuguesa, por não se desfazer tanto. Não esquecer de ir temperando com sal, sempre que necessário.
Quando já tudo estava praticamente feito, pusemos também ao lume a fazer um arroz branco, aproveitando um pouco da água da cozedura das carnes. Para o feijão usámos branco enlatado, bastou aquecer um pouco. Está pronto, basta dispor em travessas e servir à vontade, sem dó nem piedade.
E deliciem-se com fartura, porque um bom Cozido à Portuguesa não é todos os dias que se tem. Mostro-vos o meu prato, mais parecia uma travessa com tudo a que tive direito.

12 comentários:

  1. foi precisamente o meu jantar ontem...nós cá em casa adoramos e o que não pode nunca faltar é o frango e o arrozinho!!!!mas depois sobra sempre tanta carne e tanta couve...uma chatisse!!!!
    beijocas

    ResponderEliminar
  2. Cozido é uma verdadeira maravilha...só é pena a desarrumação que faz...ficou perfeito...beijinho

    ResponderEliminar
  3. Cozido à portuguesa é dos meus pratos favoritos, mas tem de ser como a minha mãe faz.

    Nunca fiz mas, tal como tu, a minha mãe fez em minha casa, no aniversário do meu pai.

    E de facto, o cozido demora tempo, ocupa muita louça e muito espaço, mas o sabor é muito bom.

    ResponderEliminar
  4. Eu simplesmente adoro cozido! E até nem costumo sujar muita loiça quando o faço, pois faço tudo na mesma panela e sirvo tudo na mesma travessa enorme...eh eh eh! É simplesmente delícioso! :)
    Bjcas.

    ResponderEliminar
  5. Gosto muito de cozido!!!Adoro as couvinhas e os enchidos!!!
    bj
    Lucia

    ResponderEliminar
  6. BOA TARDE

    PARA FAZER O COZIDO À PORTUGUESA BASTA COLOCAR AS CARNES TODAS JUNTAS, NÃO PRECISA SEPARAR, DEPOIS DE COZIDAS JUNTE OS LEGUMES TODOS ATÉ MESMO O FEIJÃO, SE JÁ ESTIVER DEMOLHADO, A ÚNICA COISA QUE PRECISA COZER SEPARADO É O ARROZ, É ASSIM QUE EU FAÇO E FICA AINDA MELHOR,POIS AS COUVES ABORVEM O SABOR DAS CARNES E SÓ SUJA UM TACHO E UMA PANELA.
    È ASSIM QUE EU COSTUMO FAZER.

    ResponderEliminar
  7. Eu dispenso o arroz e o feijão... lambuzo-me de enchidos, entrecosto, couves e batatas he he É o que prefiro!

    ResponderEliminar
  8. Mais uma receita "leve", à custa dos enchidos, mas é tão bom... Adoro!
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  9. Cozido à Portuguesa é o prato favorito do meu Filho mais velho que vive com os meus Nètinhos nos EUA.Antes do Natal, como eles vieram passar connosco,fiz esse almoço.Geralmente ponho as carnes a cozer (temperadas de sal de véspera) numa panela grande. Quando elas ficam cozidas retiro-as para um tacho aquecido e cozo os legumes nessa água. Só cozo à parte a farinheira e a morcela.Para o arroz faço sempre um refogadinho antes de acrescentar a água do cozido. Fica muito mais saboroso.As carnes que sobram guardam-se nas devidas porções, em caixas no congelador. São óptimas para fazer uma feijoada sem dar muito trabalho nem sujar muita loiça.Ou para rechear pastelinhos de massa folhada, ou omeletes...Beijinhos da Bombom

    ResponderEliminar
  10. Lol! Eu também não tenho muitas vezes coragem de fazer cozido! Mas que sabe sempre bem, sabe!
    Beijinho.

    ResponderEliminar
  11. Voltei para dizer que tens um miminho lá no meu cantinho! :)
    Bjcas.

    ResponderEliminar
  12. Que mesa fantástica, mesmo muito bem recheada!

    ResponderEliminar